Em 3 anos, Boko Haram matou mais de quatro mil crianças

ÁFRICA/NIGÉRIA - Em 3 anos, Boko Haram matou mais de quatro mil crianças

Abuja (Agência Fides) – As ações terroristas do grupo Boko Haram desde 2014 atingem sobretudo os menores. Muitos deles são usados para atentados suicidas. O primeiro estudo do Secretário-Geral das Nações Unidas sobre crianças e conflitos armados (2013-2016) demonstrou que os menores continuam sofrendo crueldades nas mãos de Boko Haram na zona norte-oriental da Nigéria. 

Em três anos, perderam a vida mais de 4 mil crianças e 1.650 foram recrutadas. Os ataques contra comunidades e confrontos contra os agentes de segurança mutilaram 7.300 menores. No relatório das Nações Unidas, os atentados são considerados a segunda causa de morte entre as crianças. 

De alguns testemunhos de menores libertados emerge que a maior parte são sequestrados, outros se alistam por motivos econômicos ou por pressões familiares. Em alguns casos, os próprios pais entregam os filhos para obterem proteção ou vantagens econômicas. 

As escolas são os objetivos principais dos ataques terroristas. Segundo a ONU, pelo menos 1.500 escolas foram destruídas desde 2014 e se registraram 1.280 vítimas entre estudantes e professores. Desde 2014, foram sequestrados pelo menos 4 mil menores, abusados, obrigados a se casar e a se converter ao Islã. (AP) (8/5/2017 Agência Fides)








Obrigado por compartilhar esta postagem em sua rede social.