Missionário dominicano denuncia a situação dos agricultores

AMÉRICA/REPÚBLICA DOMINICANA - Missionário dominicano denuncia a situação dos agricultores

El Seibo (Agência Fides) – “Se a ‘Central Romana’ (empresa agroindustrial) ousou em janeiro de 2016 destruir as casas de 80 famílias às 3h da noite sem uma ordem do procurador de Estado, depois roubou suas terras e os deixou sem trabalho na Villa Guerrero de Santa Cruz, El Seibo ... Se um empresário cubano ousou devastar os cultivos de 600 pequenos agricultores em Culebra Vicentillo, mas os agricultores conseguiram reagir, então é verdade o que disse Dangelyn, menina de 11 anos na província de El Seibo, falando aos camponeses: “Não nos deixaremos derrotar”.

É o que denuncia padre Miguel Ángel Gullón OP, missionário dominicano que em uma longa reflexão, revela as terríveis injustiças e abusos que as comunidades rurais estão sofrendo na província de El Seibo (República Dominicana), onde pratica trabalho pastoral há 18 anos.

"Poderíamos nos consolar ou justificar tudo alegando que não ‘se pode fazer nada’. Poderíamos recordar que a história se repete, que ‘sempre a mesma coisa’, mas nada está mais longe da realidade, pois agora germina uma bela esperança, nascida de uma profunda fé em Deus e enraizada nas forças de vida do município de Mata de Palma, que compreende as comunidades de El Guaral, San Miguel, Aleman, El Cerrito e Cibahuete. 

As palavras de Dangelyn assustam o coração de nossa província, empobrecida do enriquecimento desenfreado de multinacionais estrangeiras que extraem lucro da terra roubada aos agricultores. 

Depois, nos deixam esta terra contaminada com herbicidas e inseticidas, que são cancerígenas, segundo a Organização Mundial da saúde”, escreve em sua reflexão o padre Gullón.

(CE) (Agência Fides, 15/05/2017)


Obrigado por compartilhar esta postagem em sua rede social.